Connect with us

Notícias

Antes de ser morto pelo próprio filho, milionário ameaçou família

Artigo

em

O assassinato de um milionário pelo próprio filho dentro da mansão da família em Valinhos, no interior de São Paulo, na tarde de terça-feira (4), ocorreu após a vítima ameaçar a mulher e o garoto de morte. O crime aconteceu a menos de uma semana do Dia dos Pais.

Mãe e filho prestaram depoimento por horas logo após o crime. Era por volta de meia-noite quando o adolescente deixou a delegacia com a mãe no carro da família. Ele responderá em liberdade.

No depoimento à polícia, mãe e filho contaram que a briga com Fabricio começou no dia anterior. O empresário teria até apontado uma arma na direção do menino e da esposa, fazendo várias ameaças de morte.

O garoto contou que o pai não dormiu em casa e, no dia seguinte, voltou ainda mais violento. O adolescente disse que fez apenas um apelo: queria que Fabricio permitisse que ele e a mãe fossem embora. Quando os dois se preparavam para sair, na garagem de casa, o empresário teve então uma nova reação violenta que, desta vez, acabou em tragédia.

O Cidade Alerta, da Record TV, teve acesso aos depoimentos que revelam, em detalhes, o que aconteceu. No momento em que mãe e filho se preparavam para deixar a casa, Fabricio apareceu. Mandou que o garoto ficasse sem roupa no quarto porque seria agredido até perder os dentes. Se não morresse, ficaria com graves sequelas.

Foi quando o menino decidiu pegar uma arma. Mesmo ferido pelo primeiro disparo, o empresário correu até o carro. O garoto imaginou que o pai pegaria outra arma dentro do veículo e, por isso, decidiu atirar mais duas vezes. Fabricio morreu na hora.

A perícia na mansão foi concluída e a residência, liberada. Após a autorização da polícia, nesta quarta-feira (4), a reportagem do Cidade Alerta mostrou uma pessoa limpando as manchas de sangue que ficaram na garagem.

A polícia trabalha agora para descobrir o que realmente acontecia na mansão da família. A defesa alega que mãe e filho viviam sob constante tortura física e psicológica. Foi o que afirmaram na delegacia.

O garoto contou que presenciou mais uma briga dos pais e decidiu defender a mãe. Ele então foi até o local onde o pai guardava a coleção de armas. Escolheu uma e disparou três vezes na garagem.

A tese de legítima defesa pode fazer toda diferença no julgamento. Se a Justiça confirmar, dificilmente o garoto vai ser internado na Fundação Casa.

O que o adolescente contou surpeendeu até mesmo os policiais que atenderam a ocorrência. “No dia anterior, ele havia ameaçado os dois, colocado os dois de joelhos no chão, apontado a arma pra cabeça, enfiado a arma na boca de uma das vítimas, dizendo que ia matá-los”, detalha o tenente da PM Juliano Cerqueira.

De acordo com Cerqueira, a motivação do crime foi o contexto e violência doméstica, confirmado por mãe e filho. “Segundo ele, ele acreditava que a mãe iria morrer, que o pai iria matar a mãe, então agiu inicialmente em legítima defesa, segundo a versão dele e a versão da mãe.”

A polícia civil vai analisar as imagens do circuito de segurança da mansão para confirmar a dinâmica do crime, mas funcionários confirmaram em depoimento que o empresário era agressivo, e chegava andar armado dentro de casa para aterrorizar a própria família.

Continue lendo
CLIQUE PARA COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Notícias

CAMPINAS ABRE 132 VAGAS TEMPORÁRIAS PARA AGENTE DE EDUCAÇÃO INFANTIL

Artigo

em

Por

A prefeitura de Campinas abriu nesta segunda-feira, dia 20, um processo seletivo para contratação emergencial de 132 agentes de educação infantil. As inscrições estarão abertas até às 23h59 desta quarta-feira, dia 22. De acordo com a administração, os selecionados começarão a trabalhar já no segundo semestre deste ano.

Segundo o edital, as contratações terão prazo determinado e não passarão de 12 meses. Os interessados devem ter Ensino Médio completo e ter mais de 18 anos, porém a prefeitura procura preferencialmente pessoas com experiência no cargo de agente de educação infantil (em atuação com crianças entre 0 e 5 anos), e que comprove empregabilidade nos últimos cinco anos, com, no mínimo, um ano ininterrupto de trabalho no mesmo empregador.

O salário será de R$ 2.391,80 para 32 horas trabalhadas por semana, além de vale-alimentação no valor de R$ 1.249,81. Das 132 vagas previstas, 99 são de ampla concorrência, 26 são para pessoas pretas e pardas, e sete são para pessoas com deficiência.

As inscrições são gratuitas e deverão ser feitas através do site (https://cutt.ly/jKji7GW).

CAMPINAS ABRE 132 VAGAS TEMPORÁRIAS PARA AGENTE DE EDUCAÇÃO INFANTIL
Candidatos selecionados irão trabalhar em creches pelo período de um ano
Continue lendo

Notícias

6 filmes novos e levinhos para ver na Netflix, não pensar em nada e apenas aproveitar o domingo

Artigo

em

Por

Às vezes tudo o que precisamos é de um filme bobinho, levinho e descontraído que faça o tempo passar em compasso lento, sem grandes questionamentos ou exercícios de raciocínio. Às vezes tudo o que queremos são algumas horas de diversão e relaxamento e que tudo dê certo no final. Pensando em nossos leitores, cansados de uma semana exaustiva, a Revista Bula preparou uma lista de filmes levinhos e despretensiosos, perfeitos para um dia de descanso. Destaques para “Amor e Gelato” (2022), de Brandon Camp; “Lua de Mel com a Minha Mãe” (2022), de Paco Caballero; e “Os Olhos Negros de Marilyn” (2021), de Simone Godano. Os títulos disponíveis na Netflix estão em ordem alfabética e não seguem critérios classificatórios.

Imagens: Divulgação / Reprodução Netflix

Continue lendo

Notícias

Vinhedo inicia vacinação de quarta dose contra covid-19 para moradores de 40 anos ou mais no Sábado da Vacina

Artigo

em

Por

Além da imunização contra o coronavírus, serão aplicadas vacinas de sarampo em crianças e de gripe para todos os públicos acima de 6 meses

A Prefeitura de Vinhedo promove neste sábado (25) o Sábado da Vacina, quando inicia a aplicação da quarta dose da vacina contra covid-19 nos moradores com 40 anos ou mais, desde que tenham recebido a terceira dose há pelo menos quatro meses. O Sábado da Vacina inclui também as campanhas de vacinação de sarampo para crianças de 6 meses à véspera de completar 5 anos e influenza para toda a população acima de 6 meses de idade. A imunização acontece no Centro Médico, das 8h às 16h, por livre demanda, sem necessidade de agendamento.
 
A vacina da covid-19 será aplicada em moradores com 5 anos ou mais, inclusive segunda dose, respeitados os prazos de cada vacina; terceira dose para moradores com 12 anos ou mais desde que tenham tomado a segunda dose há quatro meses; e quarta dose para moradores com 40 anos ou mais, também respeitado o prazo de quatro meses da dose anterior.
 
A segunda dose da vacina AstraZeneca deve ser aplicada 56 dias após a administração da primeira dose. A segunda dose da Coronavac deve ser aplicada 28 dias após a administração da primeira dose. A segunda dose da Pfizer deve ser aplicada 21 dias após a administração da primeira dose nos maiores de 18 anos de idade e 56 dias após a primeira dose para a faixa etária de 12 a 17 anos de idade. A terceira e quarta doses devem ser aplicadas quatro meses depois da anterior.
 
A Campanha de Vacinação contra sarampo é voltada para crianças de 6 meses a menores de 5 anos (4 anos, 11 meses e 29 dias), independentemente da situação vacinal, mesmo que esteja em dia com o calendário de vacinação. O objetivo é atualizar as doses que ainda estejam atrasadas, além de proteger esse público contra a doença. A campanha da gripe está aberta a todos os moradores, a partir de 6 meses de idade.
 
Sábado da Vacina
25 de junho
Centro Médico – Avenida Presidente Castelo Branco, 1.375, das 8h às 16h
Vacina de covid-19 acima de 5 anos
Sarampo para crianças de 6 meses à véspera de completar 5 anos
Influenza (gripe) para a população acima de 6 meses
 

Autor: Silvana Guaiume

Continue lendo

+ VISTOS

Copyright © 2021, powered by Notícias de Vinhedo.