Connect with us

Notícias

Quanto custa um vinhedo nos terroirs mais falados da França?

Artigo

em

Sonho de vida de alguns pode custar alguns milhões

Para realizar o sonho de ser proprietário de uma vinícola é preciso começar encontrando o terroir perfeito.

Nada melhor do que buscar em um dos maiores e mais tradicionais produtores do mundo, a França. País escolhido por diversas celebridades mundo afora como George Clooney e o ex-casal Jolie-Pitt.

Um levantamento feito pela Safer, uma agência imobiliária com especialidade no ramo, mostrou quanto custa um hectare em diferentes terroirs franceses.

E a diferença é gigantesca!

Lembrando que um hectare em algumas regiões – que possuem leis para garantir a qualidade do vinho em detrimento à quantidade – produz no máximo algo em torno de 3.500 litros de vinhos, ou seja, menos de 5.000 garrafas por safra.

Vamos aos valores:

Bordeaux

A região é uma das mais caras da França. Mas os valores variam muito.

Um hectare em Bordeaux pode variar de 300 mil até quase 3 milhões de Euros

Enquanto em Pauillac um hectare é vendido em média por 2,8 milhões de Euros e Pomerol os valores chegam em 2 milhões de Euros, áreas como Saint-Émilion o custo do hectare é de 300 mil Euros.

Segundo o levantamento da Safer, a diferença entre os terroirs se deve por questões de oferta e demanda de terras como em qualquer local do mundo, mas também ao cenário do vinho. Afinal, a margem esquerda de Bordeaux e alguns especiais da margem direita – como Pomerol – possuem nomes grandes no mundo do vinho e isso aumenta consideravelmente o valor por hectare.

Borgonha

Aqui também há muita diferença.

Claro, afinal há grandes diferenças entre regiões e dentro das regiões entre seus vinhedos.

E não adianta, por mais que alguns Premier Crus sejam tão bons, muitas vezes melhores que Grand Crus, esses últimos ainda são os mais caros.

A Borgonha tem o hectare mais caro da França

Um hectare de um vinhedo classificado como Grand Cru nas regiões mais nobres da Borgonha está valendo a bagatela de 6,765 milhões de Euros!

Em aéreas onde o vinho branco é majoritário o valor é menor, um hectare pode ser comprado 1,69 milhão de Euros, uma diferença significativa.

Châteauneuf-du-Pape

Um dos locais onde os valores são mais estáveis nos últimos anos.

Châteauneuf-du-Pape, clássico terroir do vale do Rhône

A clássica denominação no vale do Rhône custa para seu futuro proprietário 450.000 Euros por hectare.

Segundo o relatório, o preço não sofreu grandes alterações na última década.

Provence

Local preferido das celebridades, a região tem preços bem mais módicos.

Na região de Var, onde fica o Château Miraval de Jolie-Pitt e o Domaine du Canadel de Amal e Goeroge Clooney, um hectare está custando o valor de 60 mil Euros.

Já na Côtes de Provence, principal região produtora de vinhos rosés da Provence – e uma das maiores do mundo – o hectare já sobe um pouquinho para os 100.000 Euros!

No sul francês a região do Languedoc-Roussillon tem preços mais camaradas

Fora das grandes zonas vitivinícolas as ofertas são maiores e os preços, consequentemente, menores.

Na maior zona produtora o Languedoc-Roussillon o preço pode chegar a menos de 15 mil Euros o hectare.

E não se engane, essas regiões novas na França tem seus benefícios. A falta de regras é um prato cheio para o uso da imaginação do enólogo e vários grandes vinhos estão surgindo nessa região.

» Lenda do futebol americano faz bom vinho em Napa Valley

» Acredite se quiser: há pessoas que têm medo de vinho

» Lacryma Christi é o vinho feito com as lágrimas de Cristo

Receba as notícias da ADEGA diretamente no Telegram clicando aqui  

Continue lendo
CLIQUE PARA COMENTAR

DEIXE UMA RESPOSTA

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Notícias

Cães de Valinhos que comeram salsichas com anzóis têm pontos retirados e recebem alta cirúrgica

Artigo

em

Por

Cães que comeram salsichas com anzóis recebem alta cirúrgica em Valinhos (SP) — Foto: Christiano Yamasaki

Os sete cães que passaram mal após comerem salsichas com anzóis, em Valinhos (SP), foram submetidos à retirada de pontos e receberam alta cirúrgica nesta segunda-feira (18). De acordo com o médico veterinário que cuidou de seis dos animais, a partir de agora, o tratamento de todos será feito por meio de acompanhamento alimentar.

“O cuidado com a alimentação é para manter o processo de cicatrização [dos pontos retirados]. Em breve, eles vão estar liberados para voltar à vida normal”, detalhou Christiano Yamasaki.

Dos sete cães, quatro ainda estão no lar temporário onde o episódio aconteceu, no dia 3 de outubro, e três já estão com as famílias.

“A gente espera que eles [policiais] consigam localizar quem cometeu o atentado contra esses cães e que a Justiça faça o que tem que ser feito”, disse Yamasaki.

O episódio foi registrado na Delegacia de Valinhos como crime contra o meio ambiente mediante prática de ato de abuso a animais.

Nesta segunda, o delegado à frente do caso, João Neves, informou à apuração da EPTV, afiliada da TV Globo, que durante a investigação tomou conhecimento sobre uma pessoa que havia comprado anzóis em uma loja da cidade um dia antes do atentado contra os cães.

De acordo com o titular, a investigação apontou que o indivíduo voltou ao estabelecimento, após a repercussão do caso, para questionar se o local possui câmeras de segurança. Ele foi ouvido, mas por falta de provas, não foi considerado formalmente suspeito, informou Neves.

O ocorrido segue em investigação pela Delegacia de Valinhos, que aguarda o resultado de uma perícia feita nas salsichas com anzóis.

O episódio aconteceu em uma hospedagem para cães, no dia 3 de outubro. De acordo com a proprietária do local, Dulce Miragaia, os cães saíram para brincar do lado de fora e, na ocasião, encontraram uma armadilha feita de salsichas lotadas de anzóis.

Um dos cachorros tinha 34 destes objetos no estômago. A EPTV teve acesso aos exames de raio-x.

Raio-x mostra anzóis dentro do estômago de cachorros — Foto: Reprodução/EPTV

O local não tem vizinhos e circuito de segurança, mas a proprietária suspeita que alguém colocou a armadilha durante a madrugada.

“A princípio, eu achei que era veneno. Eu vi que alguns já estavam comendo, aí eu chamei um pessoal que faz um raio-x móvel para ver quais cachorros tinham comido a salsicha”, disse Dulce na ocasião.

Já o médico veterinário Yamasaki, que faz o acompanhamento do estado de saúde dos cães, ficou impressionado com a maldade da ação.

“É uma coisa que eu fiquei assustados de ver. Além do que tinha 34 anzóis, tinha um com 11 anzóis, outro com seis, entre estômago e intestino. […] Eu já tirei todo o tipo de artefato ingerido acidentalmente, mas assim, de forma criminosa eu nunca vi, porque o anzol não mata, foi para machucar mesmo e dificultar a remoção”, lamentou Yamasaki.

Crime com penas mais duras

Maltratar animais é crime previsto na Lei de Crimes Ambientais, que ficou mais rigorosa no ano de 2020. A pena varia de dois a cinco anos de prisão, além de multa que pode ultrapassar o valor de R$ 300 mil. Se o animal morrer, a penalidade aumenta.

“Essa pena pode ser aumentada de entre 1/6 e 1/3. É um crime afiançável, mas por conta dessa nova pena, o delegado não pode mais arbitrar a fiança, que só pode ser arbitrada pelo juiz na audiência de custódia”, explica a advogada criminalista Carolina Defilippi.

Continue lendo

Notícias

KIT’S NATAÇÃO FORAM ENTREGUES AOS ALUNOS EM VALINHOS

Artigo

em

Por

A Prefeitura de Valinhos e o Instituto Cesar Cielo fizeram a entrega de kit natação para os integrantes do projeto Novos Cielos na cidade, no último sábado, dia 16.

A entrega aconteceu na piscina municipal do Jardim Paraíso para 76 participantes, com idade entre 7 e 10 anos, que receberam óculos, sunga, maiô, camiseta e outros itens.

O projeto retornou no início deste ano, 2021. O instituto esteve representado pelos pais do atleta, a professora de Educação Física, Flávia Cielo, e do médico pediatra, César Cielo.

Continue lendo

Notícias

VALINHOS ATENDEU MAIS DE 150 CRIANÇAS NO DIA “V” DE MULTIVACINAÇÃO

Artigo

em

Por

Neste sábado, dia 16, a Prefeitura de Valinhos realizou o dia “V” de Multivacinação das crianças e adolescentes menores de 15 anos (14 anos, 11 meses e 29 dias), na UBS da Vila Santana. De acordo com o balanço divulgado pela Secretaria da Saúde, 178 crianças e adolescentes de dois meses a 14 anos foram vacinadas. Além disso, outras 10 pessoas compareceram no local, mas não precisaram tomar nenhuma vacina, pois a caderneta de vacinação já estava em ordem.

A Campanha de Multivacinação prossegue até o dia 29 de outubro. As crianças e os adolescentes menores de 15 anos podem ter acesso às vacinas para atualização da caderneta em todas as UBSs da cidade, das 9h às 11h e das 13h às 15h.

Para informações sobre os locais e telefones da UBSs acesse a página do site da Prefeitura pelo endereço: https://www.valinhos.sp.gov.br/portal/secretarias-paginas/19/unidades-basicas-de-saude/

Continue lendo

+ VISTOS

Copyright © 2021, powered by Notícias de Vinhedo.